Instituto Jatobás compartilha resultados da pesquisa sobre Rede Comunidade de Inovação Social

A importancia da Rede Comunidade de Inovacao Social

Por Mariângela Almeida

Em parceria com CEATS da FEA/USP, o Instituto Jatobás realizou uma pesquisa para mensurar a percepção de valor do programa nos projetos dos grupos, coletivos e organizações participantes da Rede. O Instituto compartilha os resultados do estudo para apoiar instituições que também atuam com esses públicos.

A Rede Comunidade de Inovação Social, iniciativa idealizada pelo Instituto Jatobás, em 2015, tem o objetivo de apoiar e incentivar grupos de pessoas que se sentem impotentes diante da realidade e querem resolver, com soluções sociais inovadoras, desafios socioambientais nos seus territórios.   

Por meio de editais, coletivos e organizações podem se candidatar para fazer parte da Rede, recebendo capacitação, mentoria e apoio financeiro. Desde a criação do programa, foram lançados quatro editais com foco nas regiões mais vulneráveis da cidade de São Paulo. 

A pesquisa de impacto usou, como recorte, as organizações selecionadas pelos editais Divergente Positivo (2017) e Inova ZL, em parceria com a Fundação Tide Setubal (2018). “O que nos motivou a fazer a pesquisa foi a percepção de que, a cada edital de chamamento e durante os processos de implementação, configurava-se uma curva de aprendizagem significativa com mais subsídios para ajustes e continuidade das ações. Queríamos mensurar a profundidade e o tamanho dessa curva e entender o quanto as instituições beneficiadas percebiam o valor da iniciativa”, explicou Ivani Tristan, líder do programa.   

Mudanças e ajustes nos objetivos e no foco das ações sociais 

A maioria dos 22 grupos, coletivos e associações que participaram do estudo está concentrada nas Zonas Sul, Leste e no Centro da cidade de São Paulo, atuando nas áreas de Artes, Equidade e Diversidade, Meio Ambiente, Feminismo, Urbanismo, Empreendedorismo, Segurança e Educação.

Por meio de um questionário, os pesquisadores abordaram diferentes aspectos da Rede, como a troca de experiências, a maturidade dos projetos desenvolvidos e a criação de parcerias entre os grupos, e o quanto ela impactou as ações desenvolvidas nos territórios.

Dentre os principais apontamentos feitos pelos entrevistados estão a redefinição da missão, por perceberem que a original era ampla demais; a ampliação da proposta para otimizar espaços e recursos; e o ajuste ou mudança total na atuação após conhecerem melhor as necessidades do público-alvo.

Este foi o caso da organização Teatro do Container, cujo projeto tinha o objetivo de realizar apresentações para crianças e pessoas em situação de rua do centro da cidade. Com as capacitações e mentorias recebidas na Rede, a instituição percebeu que podia atuar de forma mais alinhada com as necessidades da população que vive nas ruas da região central de São Paulo. “Começamos a entender que eles não tinham interesse em assistir aos espetáculos. Mas eles usavam o banheiro, penduravam suas roupas… Usavam o espaço para aquilo que não podiam fazer nas ruas. Então, a gente entendeu que poderia atuar de outra forma, criando um espaço de convivência. Fizemos um trabalho de mediação social com os assistentes sociais da prefeitura e começamos a integrar essas pessoas”, revelou a entrevistada da organização.

Fortalecimento das pessoas e das organizações

Embora não fosse o foco da ação da Rede, a iniciativa alavancou o desenvolvimento e a maturidade institucional de uma parte dos grupos, especialmente aqueles que, ao se inscreverem nos editais, estavam na fase de ideação dos projetos.

O desenvolvimento de habilidades e conhecimentos foi outro ganho citado pelos entrevistados. Eles apontaram o uso do método design thinking como essencial para esse avanço. Para a maioria, a participação na Rede propiciou ou fortaleceu a gestão do projeto, a visão sistêmica, a articulação e a realização de parcerias. “A gente começou a ter mais visão de negócio e de sustentabilidade financeira”, explicou a representante do coletivo Meninas Mahin.

“O programa possibilitou que a gente conseguisse realizar o nosso projeto de uma forma muito mais profunda e qualificada”, ressaltou o representante do coletivo São Paulo Lab/Agrogyn.

Outro ponto levantado pela maioria das instituições entrevistadas foi o apoio pessoal: “As mentorias foram fundamentais para a gente entender quem nós éramos e com quem a gente ia atuar, quem era o nosso público-alvo e estabelecer minimamente os produtos e as metodologias que a gente tinha”, reforçou o participante do coletivo É bom ver, cidade.

A possibilidade de estabelecer parcerias com outros grupos e organizações reforçou a importância de redes territoriais e heterogêneas, onde se possam trocar conhecimentos e experiências. “Com a Rede a gente conheceu a Wilifa, que ajudou mais diretamente com alguns projetos, com a escrita de projetos… Para o pessoal da Arq Coop a gente deu entrevista em uma live”, contou a representante do Meninas Mahin.

“Quando recebemos os resultados da pesquisa, vimos que não fazia sentido guardá-los para nós. Por isso, além de disponibilizar o documento a qualquer pessoa, elaboramos uma publicação que resume as principais conclusões do estudo, porque sabemos o quanto são comuns as ‘dores’, os desafios e as expectativas das organizações que, como nós, atuam junto aos coletivos e grupos de diferentes territórios”, explicou Ivani.

Por isso, o Instituto Jatobás convida você a conhecer a “Pesquisa sobre a Rede Comunidade de Inovação Social”, na íntegra, realizada em parceria com o Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor (CEATS) da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP e/ou acessar a publicação “A importância da Rede Comunidade de Inovação Social para grupos e organizações territoriais – resumo dos resultados da pesquisa”.

Evento gratuito reúne organizações sociais para discutir práticas emergenciais de impacto

EspiralConhecimento

Última edição da Espiral do Conhecimento recebe Edgard Gouveia Jr. da Live Lab, que vai falar sobre o poder do brincar, metodologia pretende mobilizar a partir de jogos e desafios coletivos


O edital aTUAção PerifaSul recebe, no próximo dia 22 de Julho, a palestra Jogos Cooperativos na Espiral do Conhecimento, com o convidado especial Edgard Gouveia Jr. da Live Lab. O encontro online será gratuito e é aberto para representantes de comunidades e iniciativas sociais de todo o país.

Com foco na apresentação sobre o poder do brincar e do trabalho em equipe para transcender momentos críticos, Edgard propõe ferramentas e modelos que possibilitam a ação coletiva, de maneira lúdica, a favor de mudanças reais para enfrentar desafios sociais.

Idealizado no ano 2020 por quatro organizações parceiras, Fundação ABH, Fundação Alphaville, Instituto Jatobás e Macambira Sociocultural, o edital aTUAção PerifaSul promoveu capacitações, aporte financeiro, mentoria, coaching e formação de rede entre iniciativas sociais da Periferia Sul da cidade de São Paulo.

Com os desafios impostos pela pandemia, os encontros foram adaptados e migraram para o formato virtual, com uma série de ações redesenhadas e outras criadas pelas organizações em conjunto com os participantes. “A Espiral do Conhecimento foi pensado como um espaço de trocas para complementar o edital, construída com base nas temáticas solicitadas pelos participantes do edital, e se consolidou como encontros virtuais de aprendizado que vão muito além do público inicialmente participante do projeto”, explica Marina Fay, da Fundação ABH.

“Com o formato online imposto pela pandemia, enxergamos uma oportunidade de estender a participação para o setor como um todo. Acreditamos que conhecimento precisa ser compartilhado e queremos que essas ferramentas estejam ao alcance de um número cada vez maior de organizações de base, coletivos e idealizadores de projetos e ações de impacto social”, complementa.

A participação de Edgard Gouveia Jr. encerra o ciclo de encontros da Espiral do Conhecimento e dá início à atuação da Rede Perifasul, formada pelos coletivos que se encontraram e fortaleceram com apoio do edital. Para saber mais, acesse o site do projeto.

Para participar do encontro, basta entrar no link no dia e horário combinados! O papo vai acontecer por meio da plataforma Zoom.


Espiral do Conhecimento apresenta: Jogos Cooperativos, com Edgard Gouveia Jr.
Dia 22 de Julho, das 10h às 12h
Evento online e gratuito
Clique para acessar

Campanha Dia de Doar promove cultura da doação

strength people hands success meeting

Iniciativa, organizada e liderada pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), acontece na próxima terça-feira, 1º de dezembro

A próxima semana será marcada por um grande movimento para promover a doação no Brasil. O Dia de Doar, organizado e liderado pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), acontece na próxima terça-feira, 1º de dezembro.

A data faz parte de uma campanha para promover o hábito da doação. É um movimento aberto ao público que queira se engajar no estímulo a um país onde doar faça parte do cotidiano.

“Cada organização que está participando faz a sua própria ação e faz o pedido de doações”, explica o diretor-executivo da ABCR, João Paulo Vergueiro.

No Brasil, a iniciativa começou em 2013, um ano depois da primeira edição, nos Estados Unidos. Para os norte-americanos, a data tem o nome de #GivingTuesday, que significa “terça-feira da doação”, e acontece na sequência de datas comerciais já famosas como a Black Friday. O #GivingTuesday é realizado na primeira terça-feira depois do Dia de Ação de Graças.

A projeção é que neste ano o número de doações online aumente por conta da pandemia da Covid-19. Por outro lado, o fato de não existir ativações presenciais pode impactar o resultado de alguma forma, alerta Vergueiro.

“Mesmo assim, as expectativas são altas! Estamos promovendo bastante o Dia de Doar nas redes sociais, trabalhando com influenciadores e vamos ter uma cobertura ao vivo no dia 1º de dezembro com várias lives”, afirma.

Em 2019, cerca de R$ 2,3 milhões foram arrecadados nos dias da ação, alta de 91% na comparação com R$ 1,2 milhão arrecadados em 2018. Do total, R$ 1,1 milhão foi doado através de plataformas online.

Live Dia de Doar

A live será transmitida no YouTube e Facebook do Dia de Doar das 9h30 às 12h e das 14h30 às 17h. O evento terá a participação do fundador do Doutores da Alegria, Wellington Nogueira, e da Thaís Lanarelli, da Rede Filantropia.

“Vamos fazer um giro do que está acontecendo no Brasil e no mundo em uma live com a cobertura deste dia, além de receber convidados do projeto, de ONGs, empresas, campanhas do Dia de Doar em outros países e muito mais”, comenta João Paulo Vergueiro.

Como aderir ao Dia de Doar?

Podem aderir ao Dia de Doar pessoas físicas, jurídicas, ONGs, órgãos de imprensa, igrejas, etc. Para participar da campanha e incentivar a população a criar o hábito da doação, clique aqui e faça o cadastro.

Se você quer doar para alguma entidade participante da campanha, clique aqui e faça a busca no mapa interativo.

The Intercept Brasil lança bolsa para repórteres negros; confira!

bolsa reporteres negros

A agência de notícias The Intercept Brasil divulgou nesta quinta-feira, 20, o lançamento de cinco bolsas para repórteres negros. O programa vai oferecer até R$ 3 mil para profissionais que realizarem investigações jornalísticas sobre diversos temas.

O bolsista selecionado passará por uma mentoria com um editor do The Intercept Brasil, além de um ciclo de formação online sobre o assunto.

“O que se espera dos bolsistas selecionados é que atuem na investigação e apuração dos fatos, produção do texto, apuração e checagem complementares (de acordo com as solicitações dos editores). No caso de pautas que envolvam vídeo, áudios e infográficos, por exemplo, ou elementos similares, o bolsista também deve atuar na produção dos roteiros”, diz a reportagem.

Como participar?

A candidatura deverá ser realizada através de formulário de inscrição e sugestão de pauta até 11 de dezembro. A seleção das pautas e bolsistas ocorrerá entre 14 de dezembro e 29 de janeiro e a publicação do resultado será feita até 8 de fevereiro.

Leia a reportagem completa aqui!

 

Skip to content